TRANSVERSAL – Circuito de Imagens no Espaço Urbano

O projeto TRANSVERSAL – Circuito de Imagens no Espaço Urbano tem por objetivo ampliar a experiência da imagem poética inserida no corpo da cidade, atravessando suas complexidades e modelos de visualidade, passando a fazer parte do cotidiano de sua população.

O conceito do projeto se baseia na ideia de transversalidade vinda da Geometria, onde uma linha transversal é aquela que atravessa outros sistemas de linhas, corta o espaço, gerando uma infinidade de possíveis ângulos e conexões, antes inexistentes, entre as entidades envolvidas nessa relação.

Nesse sentido, a iniciativa reforça o potencial de espaços públicos como parques e praças – destinados tradicionalmente ao lazer, sociabilidade e preservação ambiental – como plataformas para exibição e compartilhamento de trabalhos de arte, promovendo o estímulo à reflexão crítica por meio da imagem.

Em sua primeira edição o Transversal irá realizar uma exposição ao ar livre composta por 36 obras, impressas em grandes formatos, de artistas internacionais e brasileiros, com o objetivo de discutir como o retrato pode influenciar a construção das diferentes noções de identidade, modelos de percepção sobre o outro e sobre nós mesmos.

Deslocando a produção contemporânea da imagem para para o Parque Municipal de Belo Horizonte a exposição dialoga mais diretamente com a dinâmica da vida urbana, criando outras possíveis conexões e linhas de força entre a cidade, sua população e as poéticas visuais.

Project TRANSVERSAL – A Circuit of Images on the Urban Space aims to expand the perception of poetic images inserted into the urban body, crossing their complexities and visuality models, becoming part of the daily life of its inhabitants.

Its conceptual framework is based on the mathematical idea of transversality which states that a line intersecting any system of other lines, across the space, creates a infinity possibilities of angles and connections between the involved entities.

To that effect, this initiative reinforces the potential of public spaces such as parks and squares – traditionally destined for leisure, sociability and environmental conservation – as platforms for the exhibition and sharing of works of art, promoting and encouraging critical reflections through images.  

In its first edition, Transversal will hold an outdoor exhibition composed of 36 works by Brazilian and international artists, printed on large formats, with the objective of discussing how portraits can influence the construction of different concepts of identity and perception models related to others and ourselves.

By relocating the contemporary production of images to the municipal park of Belo Horizonte, the exhibition interacts more directly with the dynamics of urban life, creating more conceivable connections and parameters between the city, its population and visual poetics.